Festival Baixa Gastronomia

É possível comer muito bem em Belo Horizonte e pagar pouco. O Nenel, jornalista gastronômico do Baixa Gastronomia, sabe muito bem disso, e resolveu compartilhar seus achados no Festival Baixa Gastronomia.

festival-baixa-gastronomia
Nenel, idealizador do Festival Baixa Gastronomia

Daniel Neto, mais conhecido por Nenel, é um apaixonado pela gastronomia popular. Saborosa, farta e que possua uma boa relação custo-benefício. Desde 2009, o jornalista posta em seu blog (Baixa Gastronomia) e nas redes sociais, dicas de estabelecimentos que conhece na capital, principalmente os bares e botecos. Semanalmente Nenel também apresenta um programa na Rádio 98 fm, dedicado ao tema.

 

Estabelecimentos participantes do Festival Baixa Gastronomia

No Festival Baixa Gastronomia, Nenel selecionou 20 estabelecimentos, pertencentes às nove regionais de BH, para integrarem um circuito em valorização à gastronomia popular. Estão participando do evento restaurantes, bares, botecos, lanchonetes, mercearia, pastelaria e carrinho de comida de rua.

Conheça os locais participantes da primeira edição do Festival Baixa Gastronomia: Abdala Empório Árabe (Cidade Nova), Alaíde Botequim (Planalto), Bar do Caixote (São Geraldo), Bar do Tatu (Barreiro), Bola Bar (Padre Eustáquio), Bolão Santa Tereza (Santa Tereza), Cachorrão do Balu (Pampulha), Caná Cantinho do Céu (Colégio Batista), Cervejaria Bistecão (Padre Eustáquio), Churrasquinhos do Luizinho (Prado), Crise Bar Pastelaria (Prado), Dona Tomoko Izakaya (Carmo), Lanchonete Serjão (Funcionários), Léo Coxinha (Graça), Mercadinho Bicalho (Santa Tereza), Nissão Burgers (Venda Nova), Nonô O Rei do Caldo de Mocotó (Centro), Rei do Torresmo (Centro), Sítio Sírio (Savassi) e Tropeiro do 13 (Planalto). Clique nos nomes para conferir mais informações.

Em cada um dos 20 estabelecimentos participantes, Nenel sugeriu um prato para o público experimentar durante o período do Festival Baixa Gastronomia, que acontece de 23 de novembro a 23 de dezembro de 2018. Os pratos custam de R$4,00 a R$22,00. O critério utilizado para a escolha dos pratos foi a preferência do Nenel em cada estabelecimento, não se esquecendo de incluir opções vegetarianas ao circuito também. Clique aqui para ver os pratos sugeridos.

Entre os estabelecimentos participantes do Festival Baixa Gastronomia eu conhecia apenas o Bolão Santa Tereza. Esta semana aproveitamos a oportunidade para conhecermos mais três locais indicados, o Mercadinho Bicalho, o Bar do Caixote e a Cervejaria Bistecão.

 

Mercadinho Bicalho

O Mercadinho Bicalho, também chamado de Mercearia do Nivaldo, está localizada em frente à Praça Duque de Caxias, no Santa Tereza. O local funciona como um misto de bar e mercadinho, num clima bem informal. Não há muitas mesas disponíveis e a maioria dos clientes fica em pé, seja apoiando os pratos e copos sobre engradados de cerveja ou na tampa do freezer.

O prato sugerido pelo Nenel são as Almôndegas ao Molho Cobertas com Queijo – R$18,00. São servidas duas almôndegas, em tamanho generoso, que além do molho e do queijo, também acompanham farofa e batata cozida.

festival-baixa-gastronomia-mercadinho-bicalho-almondegas
Almôndegas ao Molho Cobertas com Queijo – Mercadinho Bicalho

Bar do Caixote

O Bar do Caixote é aquele tipo de lugar que a gente não dá nada por ele, mas que impressiona pelo atendimento e qualidade. A área externa do bar não possui mobiliário. Os clientes utilizam caixotes (no caso engradados de cerveja), organizados com capricho pelo Jorge, o proprietário do bar, para que assumam as funções de mesas e bancos. O prato sugerido pelo Nenel é o Espaguete à Bolonhesa (R$11,00 pequeno / R$15,00 grande), servidos com bastante molho.

festival-baixa-gastronomia-bar-caixote
Bar do Caixote
festival-baixa-gastronomia-bar-caixote-espaguete
Espaguete à Bolonhesa – Bar do Caixote

Um amigo nosso estava na dúvida se pedia o Espaguete à Bolonhesa ou o Feijão Tropeiro. Na cozinha do Bar do Caixote este problema foi resolvido, e ele recebeu um prato personalizado com as duas especialidades em um, por R$17,00.

Recebemos do Jorge também uma porção de Torresmo, para conhecermos melhor as especialidades da casa.

festival-baixa-gastronomia-bar-caixote-espaguete-tropeiro
Espaguete à Bolonhesa e Tropeiro – Bar do Caixote
festival-baixa-gastronomia-bar-caixote-torresmo
Torresmo – Bar do Caixote

Cervejaria Bistecão

A Cervejaria Bistecão é a típica churrascaria de bairro, com destaque para as porções e carnes na chapa. O prato sugerido pelo Nenel é a Meia Porção de Abacaxi com Provolone na chapa (R$16,90), sendo uma das opções vegetarianas do Festival Baixa Gastronomia.

Experimentamos também o Pão de Alho (R$5,00) e o Filé de Frango com Catupiry e Fritas (R$34,90).

festival-baixa-gastronomia-cervejaria-bistecao-provolone-abacaxi
Meia Porção de Abacaxi com Provolone na chapa – Cervejaria Bistecão
festival-baixa-gastronomia-cervejaria-bistecao-frango-fritas
Frango com Catupiry e Fritas – Cervejaria Bistecão

Tanto no Mercadinho Bicalho quanto no Bar do Caixote percebemos um clima de amizade entre os clientes e os proprietários, dando a impressão de que já se conhecem há bastante tempo. Este voto de confiança foi dado até a nós, novatos nas áreas. No momento de escolher a bebida, era só abrir o freezer, pegar o que queríamos e avisar. Ambos os bares não possuem cardápio ou comanda. Descobrimos o que era servido neles ao conversar com os donos ou espiar os pratos do lado. Não houve cobrança de taxa de serviço (10%).

Na Cervejaria Bistecão o funcionamento é como em um restaurante tradicional. Há mesas, cadeiras, cardápio, comanda e os clientes são atendidos por garçons.

 

Mexidão do Baixa

Nos dias 15 e 16 de dezembro acontecerá uma festa para confraternização do Festival Baixa Gastronomia, chamada de Mexidão do Baixa. A festa será na Villa Albertini, no Santa Tereza, e contará com a presença de barraquinhas com os pratos especiais do evento e shows de artistas locais. Clique aqui para mais informações do Mexidão do Baixa.

O Festival Baixa Gastronomia não é um concurso entre os participantes. Ou seja, a intenção não é eleger o melhor prato, como acontece no Comida di Buteco, por exemplo. A ideia do evento é fortalecer a gastronomia popular de Belo Horizonte, servida em bares, botecos e demais estabelecimentos, principalmente para aqueles que gostam de comer bem pagando pouco por isso.

Para mim, o Festival Baixa Gastronomia foi uma oportunidade de sair da minha zona de conforto e conhecer outros locais em Belo Horizonte, com pratos deliciosos, e que eu nunca tinha ouvido falar.

O Mercadinho Bicalho está localizado na Praça Duque de Caxias, 120, Santa Tereza.

O Bar do Caixote está localizado na Avenida Itaité, 249, São Geraldo.

A Cervejaria Bistecão está localizada na Rua Jacarina, 61, Padre Eustáquio.

INFORMAÇÕES ÚTEIS – FESTIVAL BAIXA GASTRONOMIA

O período do Festival Baixa Gastronomia é de 23 de novembro a 23 de dezembro de 2018.

Mexidão do Baixa: 15 e 16 de dezembro, das 12h00 às 22h00, na Villa Albertini (R. Cristal, 137 – Santa Tereza). Os ingressos estão disponíveis no Sympla (R$10,00 meia entrada / R$20,00 inteira). Clique aqui para mais informações.

Redes sociais do Festival Baixa Gastronomia: Instagram e Facebook.

Mercadinho Bicalho (Mercearia do Nivaldo)

Horário de funcionamento: segunda, de 18h00 as 23h00. Terça a domingo, de 11h00 as 23h00.

Aceita pagamentos em dinheiro, cartões de débito, crédito e alimentação.

Telefone de contato: (31) 3482-2357.

Redes sociais: Instagram e Facebook.

Bar do Caixote

Horário de funcionamento: terça a domingo, de 19h30 ao último cliente.

Aceita pagamentos somente em dinheiro.

Conheça mais sobre a história do Bar do Caixote nesta websérie publicada no Youtube.

 

Cervejaria Bistecão

Horário de funcionamento: Terça a sexta, de 17h00 a 1h00. Sábado, de 11h a 1h. Domingo, de 11h00 as 18h00.

Aceita pagamentos em dinheiro, cartões de débito e crédito.

Telefone de contato: (31) 3464-2313.

Conexão Wi-Fi para clientes.

*OBS 1: Visitamos os estabelecimentos citados em dezembro de 2018. Os cardápios, os valores e os horários de funcionamento estão sujeitos a alterações.

*OBS 2: As informações publicadas neste post são baseadas nas experiências da equipe do blog BH em Detalhes. O blog não é responsável por reservas, orçamentos, reclamações ou outras informações diretas aos estabelecimentos.



Juliana Soares

Meu nome é Juliana e muitos me chamam de Juju ou Ju. Tenho 27 anos e moro em Belo Horizonte. Sou formada em Engenharia Civil, mas ainda não exerço a profissão. Apesar de eu ter escolhido a área de exatas, me destacava na faculdade nos momentos em que era preciso escrever textos. Gosto de conhecer lugares novos, experimentar novos pratos e sensações.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.